Skip to main content

O termo landing pages pode ser traduzido para o português como página de aterragem, mas no Marketing Digital o significado é outro. Trata-se de uma página voltada para a conversão, nada, além disso.

Por exemplo: o visitante entrou no seu website e deseja capturar o contacto dele, essa página é considerada uma landing page. Nesse cenário, já fica claro que nem sempre o objetivo da conversão é de vender algo.

A ideia desse texto é mostrar como as landing pages são eficientes e trazer mais informações sobre o assunto. Dessa forma, veja os benefícios e as razões pelas quais a sua empresa precisa ter uma, o quanto antes.

Qual o objetivo de uma landing page?

Qual o objetivo de uma landing page?

Em primeiro lugar, a proposta principal de um landing page é converter, porém, a conversão deve ser entendida de muitas formas. Sendo assim, nem adianta acreditar que precisa vender a todo custo, isso atrapalha muito.

A melhor opção é entender o estágio do seu funil de vendas e relacionar com a jornada de compra do seu cliente. Ao ter esse cuidado, a sua empresa consegue converter e entregar o material certo para a etapa correspondente.

Por todas essas razões, as suas landing pages devem ter visual mais clean e um texto bem persuasivo. Em seguida, a oportunidade de converter é maior, por isso mesmo, a melhor opção é entender como deve ser a estrutura.

A estrutura de uma landing page de sucesso

Agora que já entendestes o que é uma landing pages e descobristes o objetivo que ela tem, é preciso saber a estrutura que deve ter. Portanto, dá para resumir em cinco pontos, confira as informações sobre cada um deles:

  • Título e subtítulo: O título precisa ser aclamativo e passar para o cliente o propósito para a sua oferta. Todo o texto deve ser dividido, de preferência com subtítulos que tenham intervalo de 300 palavras. 
  • Imagem: Toda landing page deve ter uma imagem ou mais, porém o principal é que tenha relação com a sua proposta. Por exemplo: se a ideia for vender um software, use mockups sobre as funcionalidades dele.
  • Descrição da oferta: Utilize a página para tirar todas as dúvidas e persuadir o cliente a converter o desejo em ação. Use também as bullet points, frases curtas, citar até 5 itens essenciais e ser persuasivo.
  • Formulário: O processo de conversão acontece aqui, quando for montá-lo ofereça algo para o cliente e capte o contacto dele. Por exemplo: e-mail e nome, quanto menos informações é melhor.
  • Outros elementos: Direcione o olhar do lead, insira setas para guiar a visitação, e mostre alguns depoimentos de compradores (prova social) e utilize o senso de urgência (diga que a oferta é por tempo limitado).

Fica claro que a criação das landing pages deve ser bem-feita, porque é um processo que requer treino. A indicação é pela contratação de uma consultoria de marketing digital para acelerar os resultados da sua empresa.

Os benefícios de ter uma landing page

Criar uma landing page é importante para ter algumas vantagens no dia a dia, não é mesmo!? Assim, dá para resumir as vantagens em sete principais e podem elevar o seu negócio de patamar:

  • Facilita a caminhada do cliente dentro do seu site;
  • Mostra ao lead a oferta, traz um benefício e aumenta o potencial de conversão;
  • Possibilita uma conversa direta com a audiência através de um local próprio;
  • O custo é baixo se comparado ao valor da divulgação em mídias tradicionais;
  • É uma página temporária, ou seja, dá para criar várias de acordo com a oferta que a sua empresa possuir;
  • A construção não é cheia de tarefas, visto que é mais clean;
  • Quando o assunto for conversão, essa página é uma das mais eficientes que existem.

Cada benefício das landing pages pode ser entendido como um poderoso investimento para escalar o seu negócio. Para a sua empresa, a realidade é que dá para alinhar essa estratégia para estar à frente dos demais.

Os tipos de landing page

Há três tipos de landing pages, o principal é ter as informações sobre cada uma delas. Em outras palavras, confira as informações sobre cada uma delas e os detalhes para usufruir do potencial máximo de cada uma delas.

Página de captura

O objetivo é capturar os dados do contacto dos clientes em potencial, como, por exemplo: nome, e-mail, etc. Por outro lado, é necessário oferecer uma oferta, como um e-book ou a inscrição para um webinário.

Página de vendas

A meta principal é oferecer ao cliente um produto ou mesmo um serviço, para que o convencimento aconteça liste os principais benefícios da oferta. Deixei claro como aquilo é o “remédio” para as “dores” que o cliente.

Para convencer o seu cliente, é necessário listar todos os benefícios que aquela oferta traz, por isso, deixe claro como pode resolver os problemas do seu público, o formato é de um guia, que leve até a página de pagamento.

Página de obrigado

Essa página é uma das mais interessantes que existem e consiste em apenas agradecer pelo que foi feito. Logo após ela, você pode levá-lo até outra página e fazê-lo prosseguir na jornada de compra, sugerindo-lhe o próximo passo.

Métricas para acompanhar nas landing pages

Existem algumas métricas importantes sobre as landing pages, detalhe: elas permitem que a sua empresa meça o rendimento dessas páginas. Desse modo, seis se destacam, são as seguintes:

Taxa de rejeição

Trata-se de uma métrica de pessoas que entraram no website e não tiveram nenhum tipo de interação. A razão pode ser por entrar na página sem querer ou mesmo ter digitado o endereço errado no navegador.

Isso, em simultâneo, pode representar um erro seu e a página pode não ser intuitiva, bem como clean. O motivo principal é a falta de coerência entre a promessa e o que está a ser entregue na página de conversão.

Taxa de conversão 

Essa é a métrica mais importante para ser analisada nas landing pages, pois a conversão é o que realmente importa. Para saber, divida o tanto de conversão pelo total de visitas que teve, ficaria assim:

  • 3000 pessoas acessaram a sua página de captura;
  • 150 pessoas deixaram o contacto;
  • A conta é a seguinte: (150/3000)*100, isso dá 5% de taxa de conversão.

Novamente: para melhorar os resultados e evitar a estagnação, é preciso estar em constante melhora. Portanto, conte com uma consultoria de marketing digital para que as suas landing pages tenham mais alcance.

Taxa de cliques

Essa métrica indica a quantidade de cliques num lugar específico da sua página, mas para ter sucesso é preciso usar o tom de urgência. Deixe o texto bem explicado para o cliente e evite que as dúvidas possam acontecer. 

Taxa de saída

Essa métrica é fundamental para saber o tempo de permanência do cliente na sua página, é necessário que seja elevado. Se o cliente ficou por 5, para um texto médio, isso indica que ele leu tudo e achou o texto legal.

Custo por lead

Essa métrica é mais indicada para o tráfego pago, por isso indica o custo que cada lead teve para a sua empresa. Dependendo do resultado, a mudança de estratégia pode ser uma boa opção para melhorar essa métrica. 

9 dicas para ter uma landing page que converta

9 dicas para ter uma landing page que converta

Por fim, é importante entender estas 9 dicas para ter uma landing page perfeita e com alto potencial de conversão. Para aproveitar essas informações, no entanto, é necessário prestar atenção em cada ponto seguinte:

1 – Definir uma palavra-chave

Em primeiro lugar, é necessário definir uma palavra-chave interessante e com alto poder de conversão. Ela deverá ser trabalhada ao longo do texto e seguindo as regras de SEO, se quiser saber leia esse texto sobre SEO. 

2 – Focar a copy

Persuadir é a missão e existe apenas um caminho: tocar na “dor” do cliente e mostrar o “remédio” que a sua empresa tem. Por consequência disso, a melhor opção é treinar muito o seu texto e deixá-lo sob medida.

3 – Pensar no SEO

Sentenças curtas, links internos, imagens, persuasão e otimização para os mecanismos de busca (SEO). As informações da frase anterior, formam a base do SEO, mas ainda tem os subtítulos e o principal: a página tem que ser clean.

4 – Trabalhar imagens

O uso de imagens é muito importante, porque possibilitam que o texto fique com um aspeto diferenciado. Entretanto, a dica é ter cuidado para não se exceder e acabar por ter um resultado que não é tão interessante.

5 – Utilizar formulários inteligentes

A sua empresa não deve inserir formulários com várias informações, prefira apenas o nome, e-mail ou WhatsApp. Posteriormente, as suas landing pages têm muito mais potencial de conversão, concorda comigo!?

6 – Layout interessante

Embora já tenha sido citado aqui várias vezes, a verdade é que o layout precisa ficar limpo. A landing page precisa carregar rápido, e trazer o conteúdo ao cliente, aproveite e deixe com interface própria para dispositivos móveis.

7 – Adicionar uma CTA

O Call to Action, ou seja, a chamada para ação nada mais é do que inserir o link para a compra ou mesmo o formulário para preenchimento. É crucial que exista na sua página, já que o CTA traz um potencial de conversão.

8 – Incluir depoimentos

A inclusão de depoimentos é necessária para que a pessoa converta o desejo em atitude de compra, afinal “pessoas compram de pessoas”. Nesse sentido, vale a pena conversar com os seus clientes para ter depoimentos.

9 – Mensurar resultados

A mensuração de resultados, como conferiu nas métricas, para acompanhar nas landing pages, é importante para apurar os resultados onde dá para melhorar, assim como descobrir onde está bom. 
Se quiser aprofundar as informações, agende uma reunião gratuita comigo para saber como a nossa consultoria pode se aplicar no seu projeto. Dessa forma, terá uma criação de landing pages qualificada e um serviço de consultoria completo para o Marketing Digital da sua empresa.

Nuno Cruz

Nuno Cruz

Olá! Eu sou o Nuno Cruz. Sou Co-fundador da Getboost, Empreendedor Digital e Consultor de Marketing e Estratégia Digital. Sou apaixonado por Marketing Digital, Estratégia, Negócios Online, Empreendedorismo e Desenvolvimento Pessoal.

Deixe uma resposta